Zé Ramalho é convidado para participar de live da banda Sepultura nesta quarta-feira

Live de perguntas e respostas com Sepultura + Zé Ramalho nesta quarta (10/06).

A live, promovida pela banda brasileira de heavy metal, terá como foco o bate-papo com os internautas, respondendo a perguntas, e contará com a participação de um dos ícones da MPB

O cantor e compositor paraibano Zé Ramalho foi convidado para participar, nesta quarta (10/06), com início às 16h, de uma live da banda Sepultura, uma das mais conceituadas bandas brasileiras de heavy metal, com foco em perguntas e respostas. A ação está sendo chamada de SepulQuarta. Os dois já se apresentaram juntos, num show, no palco Sunset da edição de 2013 do festival Rock in Rio. A performance foi chamada de “Zépultura”. Além disso, anteriormente já háviam gravado, juntos, a música “A Dança das Borboletas”, que integrou a trilha sonora do longa “Lisbela e o Prisioneiro” (2003).

Há duas semanas, todas as quartas a banda tem promovido uma live com um artista convidado. Já foram sete. A de amanhã (oitava), com Zé Ramalho, bem como as outras, acontece no canal oficial do Youtube da Sepultura. Lá você também pode conferir outras transmissões ao vivo da série de lives promovidas pela banda de heavy metal durante essa quarentena, e o conteúdo está disponível também no site www.sepultura.com.br/sepulquarta.

Live com Sepultura e Zé Ramalho nesta quarta (10).
Live com Sepultura e Zé Ramalho nesta quarta (10).

“Zé Ramalho tem uma química muito natural com o Sepultura e vice-versa. É um prazer recebê-lo nessa SepulQuarta para contar um pouco da nossa relação e de tudo o que ele representa para a cultura brasileira” – comenta Andreas Kisser, guitarrista da Sepultura e que comandará as perguntas e respostas.

Para mais informações sobre essa live da banda Sepultura, ou de outras que foram e estão por vir, você pode acessar o instagram oficial da banda.

Veja mais notícias no Minuto Indie. Curta o MI também no Facebook!

About Amanda Prado

Jornalista que curte música brasileira em níves estratosféricos.

View all posts by Amanda Prado →

Deixe uma resposta