Minnie Riperton

MI Indica: Perfect Angel (1974), muito mais interessante do que o hit

Produzido por Stevie Wonder, o disco que “ninguém conhece” é uma pérola

Provavelmente você já ouviu a canção Lovin’ You, mas a probabilidade é ainda maior de não saber quem canta. A intérprete da canção cheia de falsetes capaz de deixar qualquer Melody com inveja, é a estadunidense Minnie Riperton. A canção faz parte do álbum Perfect Angel (1974), que traz outras canções tão interessantes quanto o hit.

Já curte o Minuto Indie no Facebook? Clique aqui!

Perfect Angel, de Minnie Riperton, é um daqueles discos para se sentir realmente apaixonado. Exala romantismo da primeira até a última faixa, mas numa dosagem moderada de açúcar que não chega a se tornar diabetes. Caso fizesse parte da música Amor e Sexo da cantora Rita Lee, estaria numa estrofe que diria: Amor é Perfect Angel, Sexo é Let’s Get it On (1973), de Marvin Gaye.

CONHEÇA PERFECT ANGEL, DE MINNIE RIPERTON

Os arranjos são creditados a Wonderlove, banda do cantor Stevie Wonder. Ele também atuou como um dos  produtores do disco com o pseudônimo de El Toro Negro. Wonder precisou utilizar esse recurso com medo de que a Motown Records, que ele era contratado na época, não o deixasse trabalhar no disco.

A canção On The Edge Of a Dream, foi composta por Minnie Riperton e seu marido, Richard Rudolph, em homenagem ao ativista político Martin Luther King Jr., morto em 1968. As canções Perfect Angel e Take a Little Trip foram compostas por Stevie Wonder. Já a famosa Loving You, foi baseada numa canção de ninar que Minnie cantava para sua filha pequena quando queria passar um tempo a sós com seu marido.

No álbum, Loving You faz uma dobradinha interessante com Our Lives como se as duas canções fossem uma só. Coisa parecida com que os Beatles fizeram com algumas canções do lado B de Abbey Road (1969). Fica interessante, parecendo que a canção é maior.

VIDA PESSOAL

Uma curiosidade é que a criança para quem Minnie cantava na época era a hoje atriz e comediante Maya Rudolph. Ela atuou em produções como Missão Madrinha de Casamento (2011) e o programa de TV Saturday Night Live. Inclusive, recentemente ela participou de uma esquete que teve grande repercussão na internet em que interpreta a recém eleita vice-presidente dos Estados Unidos Kamala Harris, enquanto Jim Carrey interpreta Joe Biden. Atualmente a atriz é casada com o cineasta Paul Thomas Anderson, diretor de filmes como Magnólia (1999) e Sangue Negro (2007). O casal tem quatro filhos juntos.

Essa certa ingenuidade / pureza do amor, está expressa desde a capa com Minnie esboçando um sorriso até infantil enquanto um sorvete derrete em sua mão e escorre pelo seu braço. Completado ainda por um macacão estilo jardineira remetendo a algum personagem infantil de algum desenho animado dos anos 1980 / 1990.

A foto de capa é do fotógrafo Barry Feinstein, responsável por diversas capas de álbuns famosos. Entre suas criações estão os discos The times they are a-changin (1964), de Bob Dylan; Pearl (1971), de Janis Joplin, foto tirada um dia antes da morte da cantora e All Things Must Pass (1970), de George Harrison, álbum triplo do cantor e seu primeiro trabalho solo após o fim dos Beatles. Além das capas, Barry também retratou personalidades como Marlon Brando, Barbara Streisand e Steve McQueen. Suas fotos também foram utilizadas por Martin Scorsese nos documentários No direction home (2005), sobre Bob Dylan e George Harrison: Living in the Material World (2011), sobre a vida do cantor.

Perfect Angel é, então, um álbum doce, mas com aquele 1% de safadeza. Canções que aquecem e enchem o coração de amor. A produção de Stevie Wonder fez com que a voz angelical da cantora ganhasse contornos ainda mais aconchegantes. Perfeitos para ouvir abraçado com o mozão ou adocicar ainda mais a vontade de sentir esse abraço.

OUÇA PERFECT ANGEL

MI NO YOUTUBE

Mais notícias e indicações no Minuto Indie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *