Alan McGee indie rock

“A indústria da música não quer indie rock jovem”, diz Alan McGee, o empresário que revelou o Oasis

Em uma conversa com a revista NME, McGee contou sobre seus projetos no novo selo, e compartilhou seus pensamentos sobre o atual cenário da música e os shows com distanciamento social

Apesar do forte crescimento da música indie nos últimos tempos — inclusive no mainstream —, ainda há quem não consiga reconhecer um futuro promissor para os artistas do gênero. Dessa vez, a declaração polêmica foi feita por ninguém menos do que o empresário que relevou os Oasis em 1993. Para Alan McGee, a indústria musical e a mídia não querem saber de indie.

Foi em entrevista à revista NME, que o fundador do Creation Recordsum dos selos responsáveis pelo lançamento de grandes bandas independentes dos anos 80/90 — falou o que pensa. Recentemente, mais de 20 anos após o fim de sua influente gravadora, McGee anunciou a criação de um novo selo, o Creation 23. A mais nova canção da banda The Clockworks, chamada ‘Can I Speak To A Manager‘, foi lançada por ele.

O assunto relacionado à faixa foi o estopim para que Alan McGee expressasse sua opinião sobre o cenário atual da música. Ao ser questionado sobre “o sucesso de ‘Can I Speak To A Manager‘”, ele disse: “Nos anos 80 ou 90, essa música seria um grande sucesso. A banda me enviou uma mensagem no Instagram, dizendo: ‘McGee, nós somos a versão punk rock do The Streets’. Eu pensei: ‘Fodidos convencidos! Tá certo, estou interessado‘”.

Confira ‘Can I Speak To A Manager‘, de The Clockworks, lançada pelo Creation 23

“A indústria musical e a mídia não querem bandas jovens de indie punk rock” – Alan McGee

A NME prosseguiu a conversa, e o empresário explicou o porquê de seu pensamento pessimista em relação à atual cena do indie. “The Clockworks e Shambolics são bandas 10/10, mas eu estou encontrando elas através do Instagram. Você tem que aceitar que a indústria musical e a mídia não querem bandas jovens de indie punk rock. Eles simplesmente não querem. Isso facilita tudo pra mim, já que a qualidade dos trabalhos que eu assino é incrível. Eu não sei se isso vai mudar, porque a cultura é muito diferente agora (…) eu não sei se haverá um final feliz para a indústria se ela parar de lançar bandas de indie punk rock. Mas eu não estou tentando mudar nada, só estou fazendo isso porque é o que eu gosto de fazer”.

Entre outras coisas, McGee também contou o que acha sobre os shows à distância como solução para o problema de cancelamento das turnês, causado pela pandemia da Covid-19. Para ele, não dá para substituir um formato de evento por outro, nesse caso. “O ponto principal do rock ‘n’ roll é a perspectiva da comunidade. Você vai ao show, canta as músicas com seus amigos e fica um pouco alterado. Ou não, dependendo de qual seja o seu veneno. No momento atual, estamos muito longes de isso acontecer (…) não é a mesma coisa“, afirmou.

Confira a entrevista completa, no site oficial da NME.

Mais notícias no Minuto Indie. Curta nossa página no Facebook.

Leave a Reply

%d bloggers like this: