Negro Demais Para Ser Deus

Falando sobre racismo estrutural, “Negro demais pra ser Deus?” é o novo single de Guevara Songs

Faixa inaugura série de lançamentos do projeto após EP de estreia

Guevara Songs traz à tona debates sobre racismo e outros problemas enfrentados pela sociedade brasileira em seu novo single Negro Demais Para Ser Deus?. Trazendo uma sonoridade diferente da apresentada em seu EP de estreia, Neurônio Espelho, Marvin aposta em uma mescla de estilos do rock ao hip hop. Faixa já está disponível nas plataformas de streaming.

Já curte o Minuto Indie no Facebook? Clique aqui!

Assumindo desde os instrumentos até a produção do single, Preto demais para ser Deus? é o primeiro lançamento do Guevara Songs após o EP e inaugura uma sequência de faixas que serão lançadas a público aos poucos até serem finalizadas em um álbum previsto para 2021. Trazendo um caráter crítico sobre a a sociedade, Guevara Songs parte do hip hop, mixagem de samples e experimentação sonora para criar uma linguagem moderna sem perder a essência Rock e da música brasileira.

“Essa música é uma crítica ao racismo estrutural presente de forma contundente na sociedade brasileira. Traço um paralelo do racismo a o momento político do nosso país. Citando, inclusive, o avanço dos ideais evangélicos presentes no discurso do atual presidente da república – que no passado não escondeu seu preconceito racial. Minha influência para letra também veio da minha vivência em Brasília. A cidade nasceu projetada de forma muito interessante, mas também criou um grande apartheid social – algo que eu jamais senti, pois venho do caldeirão social que é o Rio de Janeiro”, sinaliza Marvin Costa.

GUEVARA SONGS

Já trabalhando como artista solo, Marvin Costa mudou o rumo de sua sonoridade e de suas promoções para uma pegada mais eletrônica e moderna. Assumiu o nome de Guevara Songs que reafirma o conteúdo político e crítico social de suas composições.

OUÇA NEGRO DEMAIS PARA SER DEUS?

FICHA-TÉCNICA:

Capa: Diego Santos
Produção: Marvin Costa
Mix e Master: Marvin Costa
Todos os instrumentos por Marvin Costa.

LETRA

Olhares
Roupas nunca vestidas
Medo de não compreender
A cor mais perseguida
Desejo
Saberes que não pode ter
Tolerar e aprender
O preço da felicidade
Ele viveu dias de paz
De olhos vendados e mãos atadas Clamou a deus sentou no sofá E ouviu o presidente falar
Não há porque fugir do amor
O medo dos homens não cala nossa cor
Palavras
Armas de um novo mundo
A quem consegue compreender  A vida que fica sem graça
Segredo
O amor que escolhi pra viver
É negro demais pra ser Deus
Aos olhos que o fogo consome
Ele viveu dias de paz
De olhos vendados e mãos atadas Clamou a deus sentou no sofá E ouviu o presidente falar
Não há porque fugir do amor
O medo dos homens não cala nossa cor.

MI NO YOUTUBE

Mais notícias no Minuto Indie.

Leave a Reply

%d bloggers like this: