Barroso Vendo Sonhos

No Dia da Consciência Negra, Barroso lança “Vendo Sonhos”; ouça

Livro de João Cabral de Melo Neto foi a principal inspiração para a criação

Com intuito de elucidar questões sociais recorrentes na nossa sociedade, Barroso traz a público nessa sexta (20), o álbum Vendo Sonhos. A obra, que aborda assuntos sobre igualdade, questionamentos existenciais e cotidiano, está sendo lançada propositalmente no dia da Consciência Negra.

Já curte o Minuto Indie no Facebook? Clique aqui!

Inspirado na obra literária de João Cabral de Melo Neto Morte e vida Severina, Barroso traz uma leitura intimista sobre a maneira que interagimos com o mundo à nossa volta e como este, em contra partida, interfere na maneira que conhecemos a nós mesmos. Trechos do poema de fazem presentes em faixas como: The Big Bang e Coisas Mais, Não tenho medo e Somos Muites Severines.

“Esse é um trabalho oferecido para a sociedade revisitar suas questões e se sensibilizar para o que é mais urgente. Quanto mais nos atentarmos à origem das coisas, mais poderemos ser pessoas conscientes e responsáveis. Só assim será possível enxergar o amor como um ímpeto natural da existência, a coragem como impulso para agir com o coração e a sabedoria como nosso único tesouro”, diz Barroso.

Em parceria com a Estrogênia Produções e Laura Sciulli Produções, Vendo Sonhos é composto de 13 faixas dívidas em quatro atos que traçam uma narrativa disposição dívida entre: origem, amor, coragem e sabedoria, conversando de uma maneira inteligente com artes cênicas, ciências e opinião pública. Sua gama plural de interações e referencias se estendem por seus familiares e as experiencias vividas ao longo da sua vida. Mas a particularidade de Barroso não se da somente na parte lírica do álbum. Sua musicalidade é uma conversa entre diferentes estilos mas sempre mantendo-se apegado a brasilidade e ao Rock Black Music.

Sobre Barroso:

Cantor, ator, compositor e poeta, estudou na Escola Superior de Artes Célia Helena e no conservatório Souza Lima. Teve seu primeiro contato com a música por meio de suas raízes familiares, que, são reafirmadas ao longo do álbum. Nascido e criado na periferia de São Paulo, Barroso sempre usava da arte e para dar corpo e direção à tudo aquilo que era marginalizado pela sociedade.

Iniciou sua carreira em 2017 com o lançamento do EP acústico Enclausurado e hoje integra uma nova geração de artistas brasileiros que faz da música algo muito além do cotidiano, enxergam o cenário como uma oportunidade de dar força, voz e visibilidade para temas importantes.

BARROSO – VENDO SONHOS

[Foto: Guilherme Delazzari]

MI NO YOUTUBE

Mais notícias no Minuto Indie.

Leave a Reply

%d bloggers like this: