Bola, da banda Zimbra, mescla folk e sintetizadores em ‘Barco de Papel’

Bola

Artista se lança em carreira solo com single reflexivo

Nesta semana de carnaval, o vocalista da banda ZimbraBola, lançou um single solo. Intitulado Barco de Papel, trabalho é o primeiro de um projeto paralelo ao grupo, que continua em atividade. A canção é sobre autoconhecimento e foi lançada sob o selo Elevarte Music.

Já curte o Minuto Indie no Facebook? Clique aqui!

Falando sobre autoconhecimento enquanto se utiliza de elementos do folk e da música eletrônica, Bola apresenta em Barco de Papel a narrativa de perceber o mundo real. De acordo com o artista, o single é sobre “quando crescemos e queremos desbravar coisas novas, também precisamos decidir o que deixaremos para trás para seguir dali em diante”. A presença dos sintetizadores complementam essa viagem pelos próprios pensamentos.

“Tanto pra viver
Você se resolveu cedo demais
– O mundo é muito grande pra entender
– A vida é muito curta pra evitar
Disse você”

O produtor Bruno Pelloni acredita que o que fez a diferença na produção da música foi a paciência e a atenção aos detalhes. Ele afirma que todo o arranjo foi evoluindo até perceberem que a música estava pronta. Feito isso, “loops rítmicos para dar mais movimentos às levadas” deram um jeito de finalizar a produção e de fazer referência ao nome da música. Bola deve lançar mais singles do seu projeto solo em 2020, mas não descarta dar continuidade à Zimbra.

OUÇA ABAIXO:

BOLA E A ZIMBRA

A Zimbra é uma banda natural de Santos formada em 2007 por Rafael Costa e Vitor Fernandes. O grupo conta ainda com Pedro Furtado e Guilherme Goes, que entraram depois. O grupo já se apresentou no Lollapalooza (2015) e no Rock In Rio (2019) e ostenta três álbuns de estúdio e dois EPs. Confira a discografia aqui.

MI NO YOUTUBE:

Mais notícias no Minuto Indie.

About Vitoria Correa

A louca dos esportes, música e livros, faço dos meus hobbies uma projeção do meu futuro profissional. Formada em Técnico em Informática e cursando Jornalismo.

View all posts by Vitoria Correa →

Deixe uma resposta