EXCLUSIVO: Como parte da série ‘Alcalina Apresenta’, Andaluz lança session do single ‘Sob o Céu Todo Estrelado’

Andaluz Sob o céu todo estrelado

 

O single é prévia de ‘Casa Suspensa’, disco de estreia da Andaluz, que deve ser lançado em 2021

As estrelas, no céu muito límpido, brilhavam, divinamente distantes“. Foi assim que Manuel Bandeira descreveu, em 1921, na cidade de Petrópolis, o que sentia ao observar uma noite tranquila. Essa frase simples e, ao mesmo tempo, intimista, poderia ter sido dita em 2020, especialmente no mês de julho, por dois artistas que, inspirados pelo clima frio e soturno da capital paulista, levaram seus sentimentos e instrumentos à LAJE SP. Assim como o poeta Bandeira, Agê e Eduardo Arrj que, juntos, formam a Andaluz, entregam a nós uma obra de arte chamada ‘Sob o Céu Todo Estrelado‘.

O novo lançamento do duo surgiu mesmo de forma espontânea e natural, em meio a um improviso no espaço de convivência que é a LAJE. A Andaluz é uma sinergia entre dois músicos brasileiros que misturam sonoridades e influências, da música latino-americana ao boombap. Os registros dessa noite de céu estrelado e muita poesia sonora se transformaram em uma session, lançada como parte da Alcalina Apresenta, uma série de sessões ao vivo promovida pelo selo Alcalina Records. O momento só foi possível graças à Raquel Diógenes, artista residente da LAJE, que emprestou sua câmera e seu tripé para as gravações.

“O minimalismo é uma constante da Andaluz, principalmente quando tocamos em formato duo. Dentro dessa linguagem, presto reverência à música brasileira e latino-americana, nos dedilhados e levadas da guitarra onde mesclo alguns elementos de ambas as sonoridades. O triângulo e a cuíca também reforçam essa identidade e casam bem demais com o beat 90s que o Edu loopa na sessão junto com outros efeitos e ambiências do controlador. Se deixasse, a gente continuaria ali tocando a noite toda sob o céu todo estrelado do inverno de São Paulo” – Agê

Sob o Céu Todo Estrelado‘ é lançada agora como single, junto com a session, mas já tem muita história e, inclusive, esteve em contato com o público antes. Quando não existia pandemia e os shows ainda faziam parte da nossa realidade, a canção chegou a fechar alguns sets da Andaluz. Essa roupagem atualizada nasceu em tempos difíceis e angustiantes, e, por isso, talvez transmita um sentimento diferente do que nos anos anteriores. Estar sob o céu, inclusive, é uma das maiores saudades em tempos em que ficar em casa ainda é a nossa única solução.

Tenho ficado isolado durante toda a pandemia e, na medida do possível, produzindo em casa. É o que tem me aliviado um pouco da tensão deste momento sombrio. Durante o improviso, chegamos nessa releitura de “Sob O Céu Todo Estrelado”, um som que fizemos em 2018. Reproduzimos no formato guitarra e beat uma faixa que originalmente conta com violão, baixo, coro, percussão, sopro e bateria. Para os próximos lançamentos, MCs e DJs são bem-vindes para participações” – Eduardo Arrj

Havia uma paz em tudo isso… Tudo era tão tranquilo… tão simples… E deverias dizer que foi o teu momento mais feliz“. E, assim, Bandeira finaliza sua reflexão no poema ‘Sob o Céu Todo Estrelado’. A session da canção da Andaluz também representa paz, tranquilidade e simplicidade, tudo como deve ser, mas nem sempre a vida nos permite. Em meio ao caos, aquela noite fria conseguiu levar uma dose de felicidade em forma de música.

Capa de ‘Sob o Céu Todo Estrelado’, por Alcalina Records

Assista à session de ‘Sob o Céu Todo Estrelado’, da Andaluz

Session ‘Alcalina Apresenta Andaluz’

Local: LAJE SP, espaço cultural dirigido por DW Ribatski (Bumbo Caixa)

Câmera e tripé: Raquel Diógenes

Filmagem, cenário, fotos e capa: Andaluz

Captação de som, mixagem e edição: Eduardo Arrj.

Escute o single nas plataformas de streaming: Spotify | Deezer | Apple Music | Amazon Music | Tidal | Napster

Mais notícias no Minuto Indie. Curta nossa página no Facebook. Siga-nos no Instagram.

Deixe uma resposta