Todas as teorias sobre a volta do My Chemical Romance

Todas as teorias sobre a volta do My Chemical Romance

Fãs teorizam a volta do My Chemical Romance após postagens misteriosas da banda

O My Chemical Romance voltou e isso não é mais novidade para ninguém. Porém, os teasers lançados pela banda têm gerado um rebuliço entre os fãs e, claro, muitas teorias.

O MCR sempre gostou de brincar de mistério quando estava prestes a lançar algo, seja álbum, coletânea ou até mesmo os shows de revival do grupo. E, nessas divulgações, nada mudou para Gerard Way e sua banda. Aqui, o Minuto Indie reuniu as principais teorias sobre a volta do fenômeno emo.

O Teaser

No último teaser trailer lançado pelo My Chem, para anunciar seu novo show na Inglaterra, a música tocada ao fundo lembra bastante Romance, faixa de abertura do álbum de estreia do quarteto, I Brought You My Bullets, You Brought Me Your Love, que é apenas um instrumental acústico, porém neste vídeo temos um plot twist: é possível ouvir a voz de Gerard bem suave e sombria ao fundo, porém não é possível identificar o que exatamente ele está cantando.

No vídeo, vemos uma figura encapuzada e mascarada, em que na capa está estampada uma cruz bem similar à do MCRX, que foi o projeto em comemoração aos 10 anos do clássico The Black Parade. Quatro destas figuras se reúnem na floresta (provavelmente os quatro membros da banda) em volta de um pentagrama e de frente para um arco com uma caveira de um animal pendurada por uma faixa vermelha (que se parece muito com a gravata vermelha usada por Gerard Way em Three Cheers For Sweet Revenge). Daí, já é possível perceber a influência de filmes de terror como A Bruxa e Bruxa de Blair. Um deles saca uma adaga e a crava no meio do pentagrama. Fica claro então que o título “An Offering” (“Uma oferenda”, em tradução livre) tem relação com este “ritual” performado pela banda no vídeo. Tudo isso pode indicar uma nova era da banda inspirada na cultura Wicca.

 

As Teorias

Claro que os fãs começaram a teorizar em cima do vídeo. Por exemplo, depois de um dos encapuzados desembainhar a adaga e a cravar no chão, ele levanta os braços e já não há mais a cruz nas suas costas. Há teorias que dizem que este ritual poderia ter aberto algum tipo de portal para outra dimensão, ou que simboliza um peso sendo tirado das costas. Há quem diga que é apenas uma inconsistência do vídeo, porém conhecendo o MCR, dificilmente eles deixariam um erro destes passar batido. Há diversas teorias sobre viagem no tempo e portais. Tudo começou quando Gerard Way fez uma postagem no blog oficial do grupo no dia 17 de Janeiro, porém a data constava como 19 de Janeiro. Porém, há quem diga que a “gravata” encontrada no teaser é mais um indicativo de volta no tempo, já que é um elemento de um álbum passado.

Há também teorias de que este seja o projeto Paper Kingdoms, em que o MCR estaria trabalhando antes do fim da banda. Gerard Way tinha dito em entrevista em 2014 que o trabalho contaria a história de um grupo de pais lidando com a perda dos seus filhos, e inventam que as crianças estariam perdidas em uma floresta e lutando contra uma bruxa.

Além disso, Gerard Way já havia falado em Janeiro de 2019 que estava trabalhando em uma música com bruxas como tema. O cantor afirmou que 2018 foi um ano sombrio e “cheio de magia negra” e que o fez pensar em bruxas de novo. Uma máscara de Halloween (talvez a máscara usada no vídeo) o teria inspirado a escrever a canção, intitulada I Am The Hag (“Eu sou a bruxa”, em tradução livre). Tal faixa poderia ser a nova música do My Chemical Romance, seguindo todas as pistas dadas pela banda.

Um comentário interessante sobre o teaser, é que ele tem início, meio e fim, logo não seria parte de um videoclipe, apenas um teaser para o anúncio do show no Reino Unido. Porém a música que toca no vídeo provavelmente estará no novo trabalho do grupo, agora se é parte de uma faixa ou um interlúdio não é possível saber.

Pela complexidade do que o MCR vem postando, é possível que o planejamento do retorno tenha começado há muito tempo. Em 2015, Gerard Way pediu no Twitter indicações de símbolos demoníacos para uma pesquisa, o que já poderia indicar o começo da preparação da nova fase do My Chem.

 

Há também teorias engraçadas (e absurdas) que falam que pelo MCR ter “pavor de adolescentes”, como dizem na faixa Teenagers, a banda teria começado em 2001 e terminado em 2013 (12 anos) para não passar pela “adolescência” e voltaram em 2019 quando já teriam 18 anos e seriam “legalmente adultos”.

 

Comente a sua teoria!

Mais notícias no Minuto Indie

Curta nossa página e nos acompanhe no Facebook

Juliana Guimarães

Juliana Guimarães

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: