Se permita viajar com Suco de Lúcuma: ouça o novo single “Jardim Suspenso”

Entre estrofes, timbres e solos de guitarra, a banda deixa sua marca no rock psicodélico e surrealista da cena musical brasileira

Há quem diga que, no Brasil, “não se faz mais música boa”. Venho, a partir desta matéria, desconstruir esse senso-comum: depois de aproximadamente dois anos de trabalho, Suco de Lúcuma está prestes a lançar seu primeiro álbum de estúdio intitulado “Quase Rosa, Quase Azul — uma obra dupla com 18 faixas. 

Suco de Lúcuma
Novo single “Jardim Suspenso

Tendo como  produtora a Orelha Muda, os artistas nos prestigiaram com seu novo single “Jardim Suspenso”. Logo nas primeiras estrofes, você se sente convidado a viajar com a banda, que não se reprime nas influências psicodélicas e surrealistas com fortes pitadas de lo-fi. Entre as melodias e arranjos, o público se sente confortável: agora, você está em uma viagem introspectiva e nostálgica, em rumo à paisagens, memórias, lembranças e tudo aquilo de subjetivo que, vez ou outra, resolvemos esconder.

Clique aqui para ouvir o single “Jardim Suspenso”

A experiência instrumental apresentada nos recorda de referências nacionais como Boogarins, Terno Rei e o movimento MPB. Esse cenário musical, nos últimos anos, vem se evidenciando no Brasil com novos representantes e novas personalidades  — contudo, as referências internacionais no single e na banda Suco de Lúcuma também são visíveis: Babe Rainbow, Ty Segall, Tame Impala e Pink Floyd foram alguns dos ecos que sobrevoaram nossa mente durante a atmosfera de “Jardim Suspenso”. 

A Suco de Lúcuma é formada por Carlos Bechet (voz e guitarra), Thom Bonatto (voz e guitarra), Felipe Pizzutiello (baixo) e Vicente Pizzutiello (bateria). Em entrevista ao nosso portal em 2018, Bechet discute sobre o processo surrealista de criação das músicas do grupo: “[…] utilizando o gravador do celular, num estado de muito sono, começamos a falar as primeiras coisas que apareciam em nossa mente, mesmo assuntos pessoais e desconhecidos para nós. Depois de algumas sessões disso, ouvíamos de volta e tentávamos dar sentidos às coisas que ouvíamos, criando assim as letras do disco”.

Acompanhe a letra:

Abraço uma ideia
Que deita na areia
E espera a maré chegar
Um pulso persegue
Minha pele colore
Abrindo um caminho, um altarDa cor dos planetas
Do pó das estrelas
Que explodem pra me deslumbrar
São tantas as luas
Que brilham maduras
Pra minha razão desabarDaqui me vejo
De fora pra dentro
No alto de um girassol
Buscando silêncio
Pausa desejo
Pra achar meu somAquele que foge
Que dança e me cobre
Falando de perto pra mim
Não se apresse
Respire e regresse
Criança do meu coração

Suco de Lúcuma
Instagram: https://www.instagram.com/sucodelucuma/
Youtube: http://bit.ly/YoutubeSucodeLucuma
Spotify: http://bit.ly/SpotifySucodeLucuma

Suco de Lúcuma

Mais notícias no Minuto Indie e em nossa página do Facebook!

About Tainara Fantin

Formada em Ciências Sociais e especialista em Jornalismo Digital fascinada pelas seguintes áreas de estudo: etnomusicologia, sociologia urbana e análise de discurso. Fotógrafa independente. Atualmente, faço graduação em Tecnologia de Eventos e Letras e, nas horas vagas, continuo apaixonada por música, cinema e literatura. instagram.com/tfntn • instagram.com/adaylnthelife fb.me/tainarafantin • fb.me/casualsabotage

View all posts by Tainara Fantin →

Deixe uma resposta