Simples, pegada, bonito, na cara: Conheça a banda Paradas

Aumente o som e continue na vibe: Novo lançamento da Cavaca Records, Paradas estreia com dois singles que vão te levar para um astral irresistível

Logo que dei o play no primeiro single da Paradas, aumentei o volume. E mesmo assim o som não tomou conta de todo o recinto, agregou-se ao espaço como se fosse a música certa para ações comuns do cotidiano. A sonoridade flui tão suavemente com os instrumentos que não dá vontade de parar de ouvir.

Foto: Yasmin Kalaf.

“Não Será Amanhã” traz uma letra divertida sobre relações e temporalidade. Rola uma mistura astral com um quê a mais de sinergia e instrumental que soa familiar, mas é climaticamente encaixado com o uso de baixo e guitarra aliado aos vocais leves em coro. É uma combinação perfeita: nem os instrumentos, nem as vozes sobrepõem um ao outro, e isso é irresistível de ouvir.

Não sei se vamos ter
Outra noite boa
Quando vou perceber
Você já em outra?

Não será amanhã
Não será amanhã

Assim que consegui parar de repetir a faixa “Não Será Amanhã”, surpreendi-me ainda mais com “Artimanhas”. Confesso que o baixo me conquista sempre, mas nessa música ele me despertou logo de cara. Que delícia ouvir um som tão astral e alegre, mesmo abordando assuntos banais.

Tá tão na cara assim?
Só você não percebeu
Os meus planos tão sutis
Sei que você também bebeu

Novidade com potência de longa estrada: Conheça os integrantes da Paradas

E é nessa atmosfera que a banda Paradas lança sua estreia pela Cavaca Records. Novinha em folha, ela é formada por três grandes músicos que já trabalharam em alguns projetos. Marcelo Vogelaar, o “Tcheba”,  integra a Holger, banda paulista de indie rock nacional formada em 2006.

A Holger acumula uma bela estrada. Entre prêmios e turnês, a banda já percorreu o Brasil, EUA e Canadá tocando em grandes festivais como o Planeta Terra (2010) e o Lollapalooza Brasil (2013). O EP Sexualidade e Repressão (2016) traz um resultado incrível dessa jornada musical. É um dos meus preferidos por se tratar de temáticas abrangentes com a mesma pegada energética que estamos percebendo agora, na Paradas. Vale muito a pena dar uma conferida no som dos caras:

Rubens Adati é o criador do Inhamestúdio e das Inhame Sessions.Traz na bagagem a banda Vladvostock, na qual é guitarrista e vocalista, e o projeto Meu Nome Não é Portugas, lançado pelo selo Banana Records. Em 2017, lançou seu primeiro disco, Sob Custódia da Distância, outra sonzeira irresistível para conhecer:

A Paradas se completa com Sérgio Ugeda. Produtor e músico entusiasta na cena experimental, já perpassou uma trajetória surpreendente de participações em diversos projetos e bandas. O selo independente Amplitude, o trio paulistano Debate, a banda Diagonal e o projeto Arados são alguns dos trabalhos aclamados do músico ao longo de sua história. Confira aqui.

Com três potências dessas, não tem como se decepcionar com a Paradas. A banda traz a proposta sutil de querer transmitir uma música linda, que envolve tanto a plateia quanto o palco e os bastidores. Ao fim da matéria já estava entusiasmada cantando as letras. Mal posso esperar para curtir o som dos caras ao vivo.

Os dois singles anunciam o que está por vir do novo projeto. O disco de estreia está previsto para o segundo semestre de 2018, e também é um lançamento da Cavaca Records. Simples, pegada, bonito, na cara: Paradas. Letras divertidas e som irresistível nos esperam no caminho triunfante dessa nova banda.

Ouça:

Cavaca Records: Facebook / Instagram

​Paradas: Instagram

Deixe uma resposta