No Diggity”, clássico do Blackstreet revisitado por Chet Faker, ganha versão por The Self-Escape

The Self-Escape lança releitura de Chet Faker e Blackstreet em sessão intimista

 

A climática “No Diggity”, do grupo de R&B americano Blackstreet, na versão de Chet Faker, é recriada com guitarras e loops por The Self-Escape. O artista australiano é uma das inspirações do recifense Felipe Buarque e a versão antecipa o seu primeiro EP.

Na nova versão, The Self-Escape faz jus ao título de seu projeto solo. A canção se distancia da sonoridade puramente eletrônica de Chet Faker, e o artista repassa o seu escape pessoal em forma de música. Assim, a releitura de “No Diggity” nos conquista com a musicalidade proporcionada pela guitarra, tornando o som ainda mais cativante e com um toque especial na composição. É difícil encontrar releituras tão bem feitas como essa. The Self-Escape conseguiu reestruturar a faixa, dando uma roupagem autêntica e envolvente.  Confira:

Quem está à frente do projeto é o pernambucano Felipe Buarque. Às vezes, a voz de um artista precisa suprimir sua própria identidade. Sentindo a necessidade de buscar maior liberdade criativa como criador solo, Felipe escapou de si próprio no projeto The Self-Escape. Lançado com o single “Five-Two Girl”, a nova faceta do artista busca novas sonoridades e experiências.

Apesar de bem jovem, Felipe já possui uma história rica. Após apresentar os singles “Ausência” e  “Não Estava Lá”, ele lançou o EP “Uma Carta de Mudança” em agosto do ano passado. O EP foi indicado ao 9º Prêmio da Música de Pernambuco (Promovido pela Associação dos Cantores e Intérpretes de Pernambuco e apoiado pela Rede Globo) na categoria de Melhor Álbum Pop.

Desde o processo deste EP, Felipe se aprofundou nos estudos de produção musical. Buscava uma maior independência durante o processo e em performances ao vivo. As pesquisas, unidas à montagem de um home studio, o instigaram a dar um mergulho mais profundo em sua própria identidade como artista.

Somando os sons blueseiros de sua guitarra com o minimalismo eletrônico experimental de projetos como The Weeknd, Chet Faker, Alt-J e The xx, ele traz já no primeiro single do projeto uma melancolia associada à sensualidade, sem perder a sonoridade pop que já destacava sua produção musical quando assinava com o próprio nome.

Seu último lançamento, “Down To”, conquista ainda mais com o uso da guitarra, que parece ser um componente essencial do projeto. Um clima de indie R&B surge na faixa, que aborda a temática sobre se entregar aos desejos. A música está disponível nos streamings e em uma versão intimista ao vivo. O vídeo foi produzido por Fotura Photography com finalização de áudio de Arthur Azoubel. Assista: 

 

Siga The Self-Escape:

www.facebook.com/theselfescape

www.instagram.com/theselfescape

www.soundcloud.com/theselfescape

 

 

Deixe uma resposta