‘Adeus’ é o single de estreia da cantora e compositora Mira

‘Adeus’ é o single de estreia da cantora e compositora Mira

‘Adeus’ é o primeiro de quatro singles que Mira deve lançar neste ano

Você já deve ter ouvido por aí sobre o valor de se amar antes de querer amar alguém. O fato é que encontrar paz e companhia em si mesmo é um dos grandes desafios da vida real – e vencer esse desafio é libertador. O single de estreia de Mira segue essa reflexão. A canção é um desabafo de alguém que está pronta para, finalmente, trilhar um caminho sozinha, e enfim, se conhecer. “Floresceu serenidade” e assim nasceu ‘Adeus’.

Capa do single ‘Adeus’ por Juliano Mazzuchini

Mira é uma cantora, compositora e professora de canto de Jacareí, interior de São Paulo. Sua voz – que soa delicada, mas ao mesmo tempo, tão forte – canta sobre a coragem de encarar o que a vida guarda para nós, sem medo do que chamam de solidão. ‘Adeus’ descreve como seriam os pensamentos de alguém que, finalmente, descobriu a beleza que vem de dentro e aprendeu a florescer… como se, na verdade, fosse um “olá!” a um novo começo.

O single foi gravado entre junho de 2019 e março de 2020. Em todo o processo independente de criação, produção e finalização de ‘Adeus’, Mira contou com o talento de parceiros como Felippe Regazio de Moraes (composição), Murilo Pires (backing vocal, violão, guitarra e sintetizador, além da composição e mixagem), Gabriel Alves (beat, shake e monotron, além da mixagem) e Rafa Canovas (baixo). O conceituado Carlos Freitas masterizou a faixa na Classic Master.

Gabriel Alves, Mira e Murilo Pires

Mira começa a construir sua história na música autoral agora, com seu primeiro single, mas não para por aí. Ainda este ano, mais três canções serão lançadas por ela. Além de ser uma ótima canção de estreia, ‘Adeus’ é um jeito bonito de se despedir de um relacionamento esmorecido e se apresentar ao amor mais honesto que possa existir. Afinal, quem mais do que você merece as flores que você cultiva?

Ouça ‘Adeus‘, o single de estreia de Mira

Acompanhe a letra:

Vai, devolve minhas coisas
e não volte mais
não me responda,
você sabe
eu posso até voltar atrás

Vai, minta que me odeia
pra eu te odiar também

É sempre assim,
a vida é feia
a gente canta que é bonita
pra sorrir

Pode ficar com a saudade
assim que o sol nascer eu vou partir

Guardei lembranças
guardei seu coração
me lembro bem dos nossos dias
tranquilos

E não sinto mais a tua ausência, não

Daqui pra frente
eu continuo sozinha
não nascemos pra ser um do outro
eu sou teimosa
e quis pagar pra ver
o meu vazio

Floresceu serenidade em mim
nessa manhã
algo me diz: tudo acaba bem
eu do meu lado
meio sem saber de mim
mesmo assim
a gente inventa que amanha
vai ser melhor também
a gente inventa que amanha
a gente inventa

Foi no começo, ainda hoje
tive flores pra te dar
os cigarros que fumei
ou o caminho
que trilhei
pra te esbarrar
e é assim que as coisas são
tão inconstantes sem razão

Ouça também no Youtube, no Deezer ou no iTunes

Acompanhe a artista nas redes sociais: Instagram | Facebook

Mais notícias no Minuto Indie. Curta nossa página no Facebook.

Sabryna Moreno

Sabryna Moreno

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: