MI LISTA: 10 filmes importantes de cineastas negros

MI LISTA: 10 filmes importantes de cineastas negros

Conheça filmes que são imprescindíveis para quem gosta de cinema 

A luta contra o racismo é um assunto necessário, que merece está em pauta todos os meios, como aconteceu durante os protesto de apoio ao movimento ativista #blacklivesmatter no mês de junho. Na indústria cinematográfica vários diretores negros expõe o tema, além de exaltar a representatividade negra em seus filmes.

Pensando nisso, o Minuto Indie elaborou uma lista com importantes filmes dirigidos por cineastas negros e com protagonistas pretos. Confira a seleção e escolha seus favoritos:

1. Faça a Coisa Certa – Spike Lee

Apesar de lançado em 1989, ‘Faça a Coisa Certa’ continua muito atual e necessário ao falar sobre tensão racial e violência. O clássico de Spike Lee é ambientado no bairro do Brooklyn, no dia mais quente do verão, em que vários acontecimentos levam a tensões traumatizantes. Em um desses conflitos, uma pizzaria italiana começa a ser alvo de um morador por ter na parede apenas nomes de artistas italianos. Ele acha que um estabelecimento localizado no Brooklyn deveria ter nomes de atores afrodescendentes.

2. Queen & Slim – Melina Matsoukas

‘Queen & Slim’ marca a estreia da cineasta Melina Matsoukas, conhecida por dirigir clipes da cantora Beyoncé. A trama expõe a brutalidade policial, quando dois jovens negros em seu primeiro encontro são abordadas por um policial branco, a situação acaba saindo do controle quando Slim (Daniel Kaluuya) atira no policial. Os dois seguem em uma intensa fuga, enquanto viram símbolos de resistência para a comunidade negra.

3. Straight Outta Compton: A História do N.W.A. – F. Gary Gray

A cinebiografia do N.W.A. mostra a ascensão e término do lendário grupo de hip-hop, que se tornou popular nos anos 80 com letras explícitas, que escancaram situações de violência policial, pobreza e tráfico de drogas vividas na periferia de South Central. Uma das músicas mais polemicas do grupo “Fuck Tha Police”, se tornou canção de protesto cantada nas recentes manifestações contra o assassinato de George Floyd cometido por um policial branco.

4. Corra – Jordan Peele

A estreia do diretor Jordan Peele, expressa de maneira irônica uma frase que a maioria já ouviu “eu não sou racista, tenho até amigos negros”. Nesse suspense, que trata de questões raciais, um jovem negro viaja para passar um fim de semana na casa da sua namorada branca. Ele percebe que tem algum mistério sombrio na casa, envolvendo os empregados negros e seus simpáticos sogros.

5. Se a Rua Beale Falasse – Barry Jenkins

Baseado no romance de James Baldwin, o longa narra de forma poética e não-linear, a jornada da jovem Tish, grávida de seu primeiro filho, ela luta com a ajuda de sua mãe Sharon (Regina King), para livrar seu marido Fonny (Stephan James) de uma acusação criminal injusta e racista, antes que o bebê venha ao mundo.

6. Dope: Um Deslize Perigoso – Rick Famuyiwa

O filme ‘Dope: Um Deslize Perigoso’ consegue tratar de questões sociais e raciais de uma maneira cômica. Na trama, Malcolm (Shameik Moore) um adolescente brilhante, tem a sua vida virada ao avesso e sua possível entrada na Universidade de Harvard ameaçada, quando drogas são escondidas na sua mochila em uma festa.

O longa também se destaca na parte musical, Malcolm é obcecado por hip-hop dos anos 90 e possui uma banda punk com seus melhores amigos. O rapper americano ASAP Rocky integra o elenco.

7. Selma: Uma Luta pela Igualdade – Ava DuVernay

Cinebiografia clássica do ativista social Martin Luther King, Jr (David Oyelowo), que acompanha marchas realizadas por ele em 1965, entre a cidade de Selma, no interior do Alabama, até a capital do estado, Montgomery, em busca de direitos eleitorais iguais para a comunidade afro-americana.

Recentemente, o ator David Oyelowo e a diretora Ava DuVernay afirmaram que o filme foi boicotado no Oscar 2015 por alguns membros da academia, devido aos protestos de integrantes do elenco contra a morte de Eric Garner por um policial branco em 2014.

8. Destacamento Blood- Spike Lee

‘Destacamento Blood’ estreou no catálogo da Netflix em junho e já chegou fazendo alarde. O mais novo filme do diretor Spike Lee, é mais uma obra marcante em sua filmografia. O longa mostra o retorno do um grupo de ex-veteranos da Guerra do Vietnã ao local para encontrar os restos mortais do seu comandante, além de um tesouro enterrado na área.

9. Fruitvale Station: A Última Parada – Ryan Coogler

‘Fruitvale Station’ é uma reconstituição ficcional de um caso real, um jovem assassinado na noite de ano novo por brutalidade policial. Rico em detalhes, o filme mostra os últimos dias da vida de Oscar (Michael B. Jordan) um pai carinho de 22 anos, que tenta se reerguer para sustentar a namorada e a filha deles, após ser solto da prisão.

10. Moonlight: Sob a luz do luar – Barry Jenkins

‘Moonlight: Sob a luz do luar’ manifesta de forma sutil a jornada de autoconhecimento e identidade de um garoto em três fases da sua vida. Chiron/Black vive com a mãe que é viciada em drogas numa comunidade de Miami, desde criança ele bullying relacionado a sua sexualidade, na fase adulta com o codinome de Black, ele se torna um importante traficante local.

O filme é um retrato profundo da solidão, de como traumas ao decorrer da vida, pode reprimir sentimentos, ao mesmo tempo que catalisa delicadamente a descoberta de desejos. Impossível sair o mesmo, após assistir.

Gostaram das indicações culturais?

Veja mais notícias sobre cinema no Minuto Indie. Curta o MI também no Facebook!

Vitoria Ataíde

Vitoria Ataíde

Tem um quê de jornalista, outro de cinéfila, completamente louca por música.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: