Meu Nome Não É Portugas e Apeles lançam single ‘Eterno Azul’

Meu Nome Não É Portugas e Apeles lançam single ‘Eterno Azul’

EXCLUSIVA MI: Fruto da mente de Rubens Adati, a canção nasceu em meio aos tempos difíceis de isolamento social

Desde os primeiros registros da pandemia da Covid-19, a cultura foi um dos setores mais impactados negativamente. Já vivemos algo que chamamos de “novo normal“, uma nova realidade que nos faz ver tudo de um jeito diferente. Os efeitos colaterais do isolamento social fizeram e estão fazendo com que artistas de todos os âmbitos nos presenteiem com obras especialmente sensíveis e sinceras, de um jeito que, em um passado nada distante, nunca imaginaríamos receber. Encerramos mais uma semana com um lançamento assim. Dessa vez, estamos falando do ‘Eterno Azul‘, o novo single do Meu Nome Não É Portugas.

Lançada pelo selo de música independente paulistano Cavaca Records, a canção conta com a participação da voz de Eduardo Praça, o Apeles. ‘Eterno Azul‘ nasceu em meio a esse tempo de angústias e reflexões, graças a mente de artista de Rubens Adati, cantor, compositor e guitarrista que faz o Meu Nome Não é Portugas acontecer. “É uma música sobre isolamento, mas não necessariamente da nossa quarentena. Fala de algo melhor que está por vir, e também dessa nossa sensação de perda de horizonte, e como nossa maneira de ver o mundo já mudou. A resposta mais clara está dentro de nós”, refletiu Rubens.

Foto: Yasmin Kalaf

A trajetória do projeto Meu Nome Não é Portugas é construída por colaborações. ‘Eterno Azul‘ conta com a voz de Apeles por várias razões, mas sobretudo por Rubens acreditar que a canção tinha “a cara” do parceiro. “Não consigo imaginar ela com outra voz. Além disso, divido muitas ideias e conversas com o Edu, um dos amigos que a música me deu”, contou Rubens que, inclusive, é guitarrista do Apeles.

Apesar de profunda, ‘Eterno Azul‘ não é uma música “difícil”, pelo contrário. O lançamento parece ter vindo para transmitir o sentimento de que, uma hora ou outra, vai ficar tudo bem. Com uma sonoridade do dream pop bastante descomplicada, delicada e inspiradora, cada melodia e harmonia leva quem a escuta para um universo onde os problemas parecem mais fácil de serem digeridos – digamos que a sensação é parecida com a de quando mergulhamos no mar, pisamos na grama ou respiramos o cheiro de terra molhada. Nada melhor do que o prazer das pequenas coisas e a esperança de tempos melhores.

Ouça ‘Eterno Azul’, de Meu Nome Não é Portugas com Apeles

Rubens Adati mixou, masterizou e gravou a faixa em seu Inhamestúdio

Assista ao lyric video

Vídeo de Rubens Adati. Imagens retiradas do filme ‘Porco Rosso’

Ouça o álbum ‘Fraga e Sombra’, lançado em 2019

Mais notícias no Minuto Indie. Curta nossa página no Facebook.

Sabryna Moreno

Sabryna Moreno

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: