Próximo do Dia dos Pais, Marcelo Correia lança single-clipe ‘Amor Eterno’, sobre a importância da presença paterna em tempos difíceis

Marcelo Correia Amor eterno

‘Amor Eterno’ foi escrita durante a pandemia e reflete sobre a importância do vínculo afetivo entre pais e filhos 

Em uma realidade em que, segundo o IBGE, mais de 11,6 milhões de mulheres são mães solo, e mais de 5,5 milhões de crianças não têm o nome do pai na certidão de nascimento, a falta da figura paterna ainda é um grave problema social. Ainda há muito caminho a ser percorrido para que a cultura do abandono afetivo fique para trás, mas, já enxergamos uma luz no fim do túnel. O single-clipe ‘Amor Eterno‘, do cantor e compositor Marcelo Correia, é uma prova disso.

Lançada na antevéspera do Dia dos Pais, a canção é uma declaração de amor sincera de um homem que aprende, todos os dias, a ser pai. Para além disso, ‘Amor Eterno‘ é uma descrição surpreendentemente bonita sobre como a pandemia pode transformar os vínculos familiares para melhor, por mais que o momento seja difícil. Aliás, talvez este seja um Dia dos Pais muito diferente dos outros. A necessidade de ficar em casa, como a única maneira de se proteger da contaminação pelo vírus, foi capaz de aproximar muitas pessoas e, inclusive, pais e filhos.

“Esta canção fala sobre como nós, papais, podemos aproveitar este momento em quarentena para transformar esta situação super delicada em um momento de acolhimento, de abrigo e de presença para nossos filhos – Marcelo Correia

Assim, cada vez mais, 2020 segue nos ensinando, que o amor é realmente tudo que nós precisamos. Os últimos anos, de modo geral, também ensinaram isso a Marcelo Correia. Ele despertou para a vida há 35 anos, mas nasceu como pai há pouco menos de 03. A pequena Liz, fruto do amor entre Marcelo e Ariana, veio para ensinar o que ele nem imaginava que precisava aprender com ela, e, dessa forma, ele a homenageia em seu trabalho como cantor e compositor.

Marcelo sempre foi sentimentalmente ligado à música, mas seguiu carreira no mundo corporativo. Devido ao trabalho excessivo de anos, o corpo se esgotou. Em 2012, em decorrência da Síndrome de Burnout, ele sofreu uma paralisia em seu lado esquerdo. Tudo que aconteceu lhe deu coragem para mudar seu futuro. No fim de 2016, Marcelo Correia resolveu se permitir voar e correr atrás de seu sonho de ser músico. Com a chegada de Liz, mais tarde, a transformação parecia fazer ainda mais sentido.

Hoje, ele se manifesta e escreve canções sobre a paternidade responsável e a masculinidade saudável em sua rotina como pai e dono de casa, enquanto a esposa trabalha fora. Graças aos presentes do destino, como a maior inspiração, que é a Liz, Marcelo Correia pode ser exemplificado como o artista sensível que nossa música tanto precisa. 

Nesse período em que estamos vivendo, tão difícil de ser compreendido, até mesmo pelos adultos, é essencial que as crianças se sintam protegidas. Por isso, ‘Amor Eterno‘, novo single de Marcelo Correia, é ilustrado por imagens reais, de mais de 70 pais e filhos aproveitando o tempo juntos de várias maneiras. É um clipe sobre proteção, acolhimento e amizade, mas também sobre como as diferenças e os problemas parecem pequenos quando se tem amor e afeto.

Assista ao clipe de ‘Amor Eterno’, de Marcelo Correia (com tradução em Libras)

Acompanhe a letra da canção:

Os muros são as portas dessa casa
O sol só nos visita de manhã
Agora todos juntos todo dia
Tentando manter nossa mente sã

O que era medo virou fantasia
De um bichinho, temos que nos esconder
E como tudo tem um lado bom na vida
Terei mais tempo junto com você

Farei valer então

Um par de chinelos e uma bola, a gente faz um gol
As tampinhas de garrafa viram pescaria
A folha amassada vira um avião de papel
Com um giz de cera a gente desenha o céu

Estou aqui presente pra você
Bem do jeito certo de se ver
Sendo simplesmente o que nasci pra ser
Vou viver esse amor eterno

E de repente aquela agonia
Deu lugar a algo melhor para ficar
Um mini herói que tem o poder da alegria
Enche de luz qualquer lugar que a gente está

Com você também ganhei alguns poderes
O maior foi o da imaginação
Entendi depois de ler os seus olhares
Que estar presente é minha maior missão

Vamos brincar então

Lençol e cadeiras são cabana para se montar
Se não há parque, o sofá é nosso pula-pula
Se não há praia, monto a banheira, a gente imita o mar
Na brincadeira a gente vai para qualquer lugar

Estou aqui presente pra você
Bem do jeito certo de se ver
Sendo simplesmente o que nasci pra ser
Vou viver esse amor eterno

Ouça o EP ‘Pai de Menina’ (2020)

Acompanhe Marcelo Correira nas redes sociais: YouTube | Facebook | Instagram

Clique aqui para conferir as músicas em diversas plataformas de streaming

* Créditos da foto de destaque da matéria: Priscila Rabello

Mais notícias no Minuto Indie. Curta nossa página no Facebook.

Deixe uma resposta