Little Mix faz show explosivo no Brasil no Festival GRLS!; o MI conta como foi

Little Mix faz show explosivo no Brasil no Festival GRLS!; o MI conta como foi

Mesmo com a ausência de uma integrante, o grupo britânico tomou conta de São Paulo

O último final de semana foi cheio de homenagens e eventos para as mulheres, afinal no dia 08 de março comemorou-se o Dia Internacional das Mulheres. E, em meio à toda programação, o Festival GRLS! se destacou no movimento. Com palestras, conversas, oficinas e shows, a primeira edição do evento entregou mais do que a expectativa.

Já curte o Minuto Indie no Facebook? Clique aqui!

O Festival GRLS! ocorreu no sábado (07) e no domingo (08) no Memorial da América Latina, em São Paulo. Com portões abertos a partir das 9h da manhã para talks e conexões, e a partir das 14h para os shows, o evento celebrou as mulheres em um espaço totalmente especial.

Festival GRLS!

SÁBADO:

O espaço do GNT talks trouxe Camila Ribeiro para uma aula sobre corpo e mente; Alessandra Munduruku, Luana Xavier, Lovefoxxx e Raquel Virginia para bater um papo sobre o tema Amanhã Chegou: Construindo um novo mundo; Caio Braz, Camila Moletta e Débora Emm para o talk Salto Livre; Antonio Prata, Cris Naumovs e Quebrando o Tabu com a conversa Obrigação de Ter Textão. E, ainda, Astrid Fontenelle, Conceição Evaristo e Djamila Ribeiro para exporem assuntos femininos e de gênero em Nos Leiam.

SHOWS

A primeira artista a pisar no palco do Festival GRLS! foi Linn da Quebrada com toda a sua força e presença. Na sequência, Gaby Amarantos entregou uma apresentação poderosa. Substituindo Tierra Whack de última hora, Ludmilla colocou o festival abaixo com seus hits. E, para finalizar, Kylie Minogue fez tudo! Headliner do festival, a cantora mostrou o porquê de estar nessa posição com uma apresentação memorável.

DOMINGO:

No domingo, os talks começaram com Jout Jout, Cartiê Bressão, Mulamba e Samantha Almeida com o Amamos o que Fazemos & Precisamos Pagar nossos boletos. Depois, Carla Akotirene, João Vicente, Linn da Quebrada e Pai Rodney conversaram sobre a cultura do cancelamento em Cancelar e Ser Cancelado. Fernanda Lima e Monja Coen, então, se reuniram para um papo sobre Corpo e Mente e sobre experiências acerca do tema. Na conversa seguinte, Pitty, Gaby Amarantos, Didi Couto e Madame Br000na foram entrevistadas pela plateia; e, por fim, Astrid Fontenelle, Joice Berth e Mônica Martelli discutiram idade e faixa etária em Ageless x Etarismo: para muito além da idade.

SHOWS

A plateia do GRLS! não esperava tanto poder em uma só apresentação, mas foi o que o grupo Mulamba impôs no festival. Ao final da apresentação, todo mundo tinha se rendido ao estilo forte e pesado, às letras e as expressões da banda. Depois, conheceram MC Tha com seu pop funk mesclado com o Brasil e ela também conquistou corações. As duas apresentações serviram de preparação para a apresentação maravilhosa de IZA. Quanta presença de palco, quanto amor e brilho no olhar de emoção! Fã de Little Mix, ela fez um grande alvoroço para receber as meninas.

LITTLE MIX

O show de Little Mix foi incrível do início ao fim. Poderoso, debochado, cantado o mais alto possível, inspirador. Jesy NelsonJade ThirlwallLeigh-Anne Pinnock vieram ao Brasil sem a companheira Perrie Edwards e provaram do amor e do carinho dos fãs brasileiros numa quantidade absurda. O grupo cantou os sucessos, talvez subestimando o público caso ousasse colocar uma mais antiga, mas logo se arrependeram quando a plateia gritou a plenos pulmões os versos de The National Manthem.

Em Salute era impossível ouvir as vozes das três Little Mix. O tom em PowerWoman Like MeWasabi deixou as meninas boquiabertas e totalmente emocionadas. Durante toda a apresentação, JesyJadeLeigh deixaram claro e explícito que a apresentação no Brasil era uma das melhores da vida delas e o melhor público. Em Bounce Back, para delírio coletivo, a coreografia mudou para um remix com funk. Um medley de Only You com Black Magic rendeu um meme: todos começaram a cantar antes do início e Jesy repetiu uma fala famosa de Perrie: “Not yet” e gerou risadas longas.

E, a hora mais aguardada chegou com uma mensagem inspiradora de Jade. Antes do início de Secret Love Song, ela disse com todo o coração: Não fiquem com medo de serem quem vocês são. E o público entregou uma apresentação emocionante do hino LGBTQ+.

Ensaiada durante todo o dia pelos fãs na fila, quando foi a vez do Little Mix cantar Wings a plateia pulsou. Antes de Shout Out To My Ex, Jesy lembrou que estavam sem Perrie e que essa é a música favorita dela e pediu para que o público ajudasse a cantar. Como se precisasse, né?! (Risos). Reggaetón Lento Remix, No More Sad Songs e Think About Us mantiveram a plateia totalmente imersa no mundinho mixer até Touch, a última música da noite, encerrando o Festival GRLS!.

Fã de Little Mix há 8 anos, desde o X-Factor, a colaboradora que vos fala realizou um sonho e esteve no ápice da felicidade com a apresentação e com o sábado e o domingo no geral. Estar lá, em uma atmosfera incrível, foi o melhor que eu poderia experimentar e eu agradeço ao Minuto Indie pela oportunidade. Foi mágico.

Confira fotos abaixo e stories do dia no http://instagram.com/tlsvick. Você pode assistir ao show aqui.

Este slideshow necessita de JavaScript.

MI NO YOUTUBE:

Mais notícias no Minuto Indie.

Vitoria Correa

Vitoria Correa

Um comentário em “Little Mix faz show explosivo no Brasil no Festival GRLS!; o MI conta como foi

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: