Gravado no estúdio de Boys & Girls do Alabama Shakes, Alex Albino lança EP de estreia Mercúrio

Gravado no estúdio de Boys & Girls do Alabama Shakes, Alex Albino lança EP de estreia Mercúrio

O registro de cinco faixas foi feito no mesmo estúdio em que o Alabama Shakes concebeu o aclamado Boys & Girls

Mercúrio é um planeta de extremos, oscila entre a intensidade de temperaturas ferventes e congelantes. Por sua órbita excêntrica, única, ele acabou virando também o nome do EP de estreia de Alex Albino, “Mercúrio”. O  cantor e compositor paulista gostava da sonoridade da palavra, mas percebeu que significados do termo tinham a ver com a sua personalidade artística também.  Gravado em Nashville, nos Estados Unidos, no mesmo estúdio onde o grupo Alabama Shakes registrou o aclamado disco Boys & Girls (2012), Mercúrio – o EP – acaba de chegar aos aplicativos de streaming (ouça aqui).

Com participação de músicos experientes, alguns que trabalharam ao lado de nomes como Dolly Parton, Kesha, MGMT, entre outros, o EP condensa sons analógicos e constrói paisagens sonoras ao longo das suas cinco faixas. “É como uma dose concentrada das sonoridades que compõem meu lado mais íntimo”, explica Alex Albino. Co-produzido pelo próprio artista ao lado de Billy Bennett, no estúdio The Bomb Shelter, o EP se desenvolve por um flexível conjunto de influências – de soul a western music. “De forma sutil, demos uma representação de vários estilos musicais que conversam, seja pela estética visual ou sonora”, conta.

Composto por três faixas em inglês e duas em português, o EP Mercúrio levou o cantor e compositor paulista ao clima temperado do estado do Tennessee. A jornada de gravação foi registrada em um documentário (assista aqui). “Desde a escolha do estúdio, do produtor, do Adam Ayan, que masterizou (ele já masterizou Paul McCartney, Lana Del Rey, por exemplo), até as sonoridades analógicas, fiz tudo pensando na música como ponto de partida”, explica sobre o fator que ligou todas as trajetórias cruzadas no EP.

Além das criações sonoras, o projeto já rendeu duas produções audiovisuais: “AA Song” e “Casmurro”. O primeiro videoclipe, inclusive, foi vencedor em duas categorias do Latin American Music Video Festival e foi exibido no Tokyo Lift-Off Film Festival. As músicas “Mr. Time”, “Vá Dizer” e “Lion’s Heart” completam a tracklist.

Ficha técnica


Gravação

Produzido por Alex Albino e Billy Bennett

Gravação e Engenharia de áudio por Billy Bennett no The Bomb Shelter Studio, Nashville

Mixado por Billy Bennett no The Bomb Shelter Studio, Nashville

Masterizado por Adam Ayan no Gateway Mastering Studios, Portland

Preparação vocal: Blacy Gulfier

 

Letra e música:

AA Song – Alex Albino, Saullo

Casmurro – Alex Albino

Mr. Time – Alex Albino, Saullo

Vá Dizer – Alex Albino

Lion’s Heart – Alex Albino

 


Alex Albino: Voz, backing vocal, violão, guitarra, percussão

Kai Welch: Órgão, piano, trompete, acordeon

Jon Estes: Baixo, guitarra, pedal steel, piano, omnichord, guitarra barítona, percussão

Dave Racine: Bateria

Jennifer Kummer: Trompa

Josh Scalf: Trombone

Billy Bennett: Backing vocal, percussão

 

Produção Executiva e booking: Beatrice Tanaka

Apoio: Romildo Contelli, Debora Santos

 

Capa


Concepção da capa: Guilherme Nabhan e Alex Albino

Design gráfico: Louise W. Freshel

Fotografia: Guilherme Nabhan

Alex Albino – Mercúrio

Mais notícias no Minuto Indie. Curta nossa página no Facebook.

Eduardo Da Costa

Eduardo Da Costa

Redator do site Minuto Indie. Graduado em jornalismo e pós-graduado em marketing digital e comunicação para redes sociais, amante de música, esportes, cinema e fotógrafo por hobby. Siga-me nas redes sociais: Facebook: duffnfedanfe; Instagram: nfedanfe; Twitter: _duffe; Last.Fm: duffhc3m; Pinterest: duffe_;

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: