Exclusivo: Trankera divulga novo single com clipe, confira “Sai da Frente”

“Sai da Frente” que o novo single da banda Trankera chegou com videoclipe gravado em plano sequência.

Trankera. Capa do single “Sai da Frente.” – Por: Marcio Natel.

A banda Trankera é uma dessas que não nasceu apenas pela força do destino, seus integrantes se esforçaram muito para dar inicio a essa jornada, entre mudanças de formação e um verdadeiro concurso para escolha de integrantes, hoje se consolidaram como um quarteto formado por Viktor Murer (Vocal), Pedro Casella (Guitarra), Ablan Namur (Baixo) e Victor Marum (Bateria).

O som deles é concebido por grande influencia de grandes nomes, Charlie Brown Jr, O Rappa, Sublime e Mamonas Assassinas, por exemplo, passam pelo liquidificador que dá origem ao hardcore, reggae com letras divertidas e até críticas, como é o caso do single “Sai da Frente”, que lançam hoje de forma exclusiva no Minuto Indie agora.

Gravado em plano sequência no estúdio/QG do Trankera, o clipe é assinado pela produtora TR4k, com concepção original da banda ao lado do diretor Nicolau Spadoni e faz parte do EP “Licença”.

MI – É a primeira vez que o Trankera aparece aqui no blog do Minuto Indie, podem comentar um pouco sobre o surgimento da banda, como vocês se conheceram e resolveram dar inicio a jornada?

Trankera: O Trankera é o resultado de projetos em que eu (Vitão) e o Pedro Casella (guitarra) criamos ao longo das nossas vidas. Tocamos juntos desde os tempos de colégio – por volta de 2008 – e fomos nos amadurecendo musicalmente para realmente tocar um projeto direto. Acabamos nosso último projeto em 2016, nessa ainda com o Henrique Costabile (nosso ex-baterista), mas convidamos o Ablan para assumir o baixo e criamos a Trankera. Em 2017, o Henrique mudou de país, tivemos que fazer algumas peneiras e escolhemos o Victor Marum, ex-Atala Drama Club.

MI – Eu não pude deixar de perceber uma mudança entre o novo single e as faixas que vocês já haviam disponibilizado na internet antes, “Sai da Frente” tem um ar crítico, o instrumental está mais rápido e agressivo. Isso marca uma nova fase pra banda?

Trankera: Acho que o ar crítico do “Licença”está presente em “Um Rap”e Veja”, mas maquiado pela ironia, uma tentativa de mandar a real em uma melodia bonitinha pro pessoal engolir mais fácil. Não sei dizer se uma nova fase, porque não temos noia em vestir camisa de nenhuma vertente de som, vejo como novas portas abertas – que podem render bons frutos. Todo mundo da banda já teve uma relação bem forte com o HC em alguma parte da vida.

MI – Particularmente adoro clipes gravados em plano sequência, até por isso eu sei que pode ser meio complicado de captar tudo. Como foi essa experiência pra vocês? Saiu tudo de primeira?

Trankera: A gente marcou ensaio do clipe no dia anterior da filmagem – por isso que foi um caos até que controlável. Não foi mole, fizemos uns 9 takes antes de rolar legal, sendo que a cada take mais garrafas de goró eram esvaziadas, aumentando a dificuldade das cenas que viriam.

MI – Vocês foram um dos três vencedores do concurso “Temos Vagas” da rádio 89FM, como isso se reflete nos próximos passos da banda?

Trankera: Foi muito glorificante pra gente ter ganhado o concurso, além de tocar em um palco com uma infra legal. Não achávamos que o público iria responder bem ao som, mas surpreendentemente, fizemos uns velhos punks entenderem a parada e muita gente gostou do show. “Sai da Frente”foi a última música que tocamos e foi sensacional, uma roda enorme se abriu e o pessoal expurgou toda energia acumulada durante as tracks mais tranquilas.

MI – E, pra fechar, falem pra gente: Quais bandas/artistas atuais vocês tem escutado e gostariam de indicar aos leitores do MI?

Trankera: Atualmente, escutamos desde Pense a Ed Motta… Agora pra indicar um som show pra o pessoal bom, diríamos o Porches e o rapper carioca VINOZ.

Serviço:

Trankera + Vladvostock e Malakoi feat Vinoz no Augusta 339;
Endereço: R. Augusta, 339 – São Paulo/SP;
Quando: 02/02/2017.

MI no YouTube:

Deixe uma resposta