Disco do Green Day virará HQ. Conheça a história de 21st Century Breakdown

Depois de American Idiot (2004), clássico do Green Day, ter virado peça na Broadway, o disco 21st Century Breakdown (2007), também Opera Rock, se tornará uma história em quadrinhos. A HQ se chamará Last Of The American Girls, que também é o título de uma das canções do álbum.

21st Century Breakdown conta a história de Christian e Gloria, um casal de jovens lutando para sobreviver nos Estados Unidos pós-presidência de George W. Bush. A história é dividida em três partes: Heroes and Cons (Heróis e Contratempos), Charlatans and Saints (Charlatões e Santos) e Horseshoes and Handgrenades (Ferraduras e Granadas).

 

Heroes and Cons

A primeira faixa é homônima ao disco e é ,extremamente política, refletindo a situação política  e econômica dos EUA no final dos anos 2000. A canção tem trechos como:

“Nascido em [era de] Nixon, fui criado no inferno”

“O último nascido, mas o primeiro a correr”

“Colapso do século 21

Uma vez estive perdido mas nunca fui encontrado

Eu acho que estou perdendo o que restou de minha mente

Para o prazo final do século 20”

“A Segurança Nacional poderia matar a todos nós”

“Nascidos na era de humildade

Somos os desesperados no declínio

Criados pelos bastardos de 1969”

A faixa seguinte é Know Your Enemy, que diz que os verdadeiros inimigos são os políticos, em trechos como:

“Você conhece seu inimigo?

Bem, tem que conhecer o inimigo (certo?)”

“Destruir a efígie

A vasta maioria

Bem, destruindo o representante do poder”

E incitam a violência contra o “inimigo a ser combatido”:

“A violência é uma energia

Contra o inimigo

Bem, a violência é uma energia (certo?)”

 

Know Your Enemy é seguida de ¡Viva La Gloria!, em que somos introduzidos a personagem principal, Gloria. Uma sobrevivente que foi criada na pobreza e abandonada pelo governo. Confira o trecho:

“Gloria, viva a Gloria

Você explode seu nome

Em grafite nas paredes

Caindo entre vidro quebrado que está

Cortando através de seu espírito

Eu posso ouvir-lo como uma multidão abandonada”

A solução para esta geração abandonada seria uma lobotomia poética. Em Before The Lobotomy, faixa após  ¡Viva La Gloria!, a letra mostra o lamento e a melancolia em relação à solução encontrada. Confira o trecho:

“Morrendo

Todos são lembrados

Corações são lavados em miséria

Encharcados em gasolina

Risadas

Não há mais risadas

Músicas de ontem

Hoje vivem enterradas”

“Como refugiados

Estamos perdidos como refugiados

Como refugiados

Estamos perdidos como refugiados

A brutalidade da realidade

É a liberdade que me impede…”

Em seguida, vem a faixa Christian’s Inferno, e somos apresentados ao outro protagonista, Christian, um menino cansado de tudo que quer só explodir o mundo. Confira o trecho:

“Baby, talvez você seja a reação química

Sou a bomba atômica

Sou o escolhido

Toxina em seu reservatório”

Na canção seguinte, Last Night on Earth, vemos a formação do casal. Segue trecho:

“Com cada respiração que eu valho

Aqui na Terra

Estou te enviando todo meu amor.

Então se você se atrever a desconfiar,

Você pode ter certeza

Que todo meu amor é para você.

Meu coração pulsante pertence a você

Eu andei por milhas até te encontrar.

Eu estou aqui para honrar você

Se eu perder tudo no fogo

Estou te enviando todo meu amor.”

 

Charlatans and Saints

 

A segunda parte começa com East Jesus Nowhere, critica a meritocracia, racismo e tradicionalismo religioso, com trechos como:

“(Levantem-se) Todos os garotos brancos

(Sentem-se) Todas as garotas negras

Vocês são os soldados do novo mundo”

Peacemaker é a faixa em que Christian se revolta e quer apenas vingança, onde ele encontraria a paz pela violência. Confira o trecho:

“Vingança, doce vingança

Essa beretta da calada da noite”

“Bem, sou um estraga prazer que vem de Detroit

Bebo de um poço de ódio

Me alimento da fraqueza com todo o meu amor”

Em Last of The American Girls, vemos que Gloria não é tão violenta quanto Christan. Como é possível ver no trecho:

“Ela põe sua maquiagem

Como grafite nas paredes da terra amada

Ela tem um pequeno livro de conspirações

Em sua mão

Ela é uma paranóica como

Espécies ameaçadas de extinção

Ela é única

Ela é a última das garotas americanas”

“Ela é uma bobinha quando comparada

Aos criminosos quebrando as regras”

Depois de uma revolução que deu errado, tudo muda e a cidade fica violenta, o que é relatado em Murder City.

“Estou acordado depois do tumulto

esta manifestação de nossa angústia

Esta risada vazia não tem nenhuma razão

como uma garrafa do seu veneno favorito”

¿Viva La Gloria? Mostra a protagonista abandonada e correndo e afundada em drogas. Confira o trecho:

“Na esteira todo o caminho

Sem rima ou razão

Seus olhos injetados de sangue

Vai mostrar o seu coração de traição

Menininha, menininha

Sua mentirosa suja

É apenas uma viciada

Pregando para o coro”

Restless Heart Syndrome mostra a indignação de Gloria e sua depressão, abafada entre remédios e lágrimas. Confira o trecho:

“Alguém leve a dor embora

É como uma úlcera sangrando em meu cérebro

Enviem-me à farmácia

Para que eu possa perder a minha memória

Estou tão extasiado, dopado

Deus sabe que eu tentei encontrar uma maneira de fugir”

 

Horseshoes and handgranades

 

A primeira faixa do último ato é Horseshoes and Handgranades e é um resumo dos dois primeiros atos do álbum. Confira o trecho:

“Não estou nem ai

E acho que vou sair daqui

Todos os enganadores e trapaceiros

Acho que temos um coitado agora

Quer me estapear?

Quer me derrubar?

Bem, você me perdeu, me beijou

Agora é melhor me derrubar

A faixa seguinte é The Static Age. Mais indignação. A indignação agora é em relação aos meios de comunicação: rádios, TV e propagandas, em que seria apenas transmitido futilidade, mesmo com todos os problemas da sociedade. Confira o trecho:

“Assassinato nas ondas do rádio

Slogans à beira da corrupção

Visão de blasfêmia, guerra e paz

Gritando com você”

21 Guns é o hit do disco. Nela, Christian e Gloria desistem da luta. A resistência perdeu o sentido e parece não avançar. Confira o trecho:

“Uma, 21 armas

Abaixe seus braços

Desista da luta

Uma, 21 armas

Levante os seus braços para o céu

Você e eu”

Em seguida vem American Eulogy. Com  os rebeldes tendo que trabalhar até a exaustão para pagar comida ou aluguel, não sobra tempo para a revolução. A faixa ainda faz uma recapitulação do trajeto dos personagens. Confira o trecho:

“Cante para nós a canção do século
Que entoe como um louvor Americano
E o despertar do meu amor e de minha conspiração
O despertar da minha fé esquecida e dos formandos de 2013
Conte-me uma história que seja daquela de boa noite
Cante-nos uma canção pra mim”

Por fim, See The Light encerra o álbum com a mensagem de que todos tentam achar um motivo para viver, lutar e finalmente “ver a luz.” Confira o trecho:

“Bem eu, eu só quero ver a luz

E eu, eu não quero perder minha visão

Bem eu, eu só quero ver a luz

E eu preciso saber pelo que vale a pena lutar”

 

E aí? Animado para a HQ?

MI No YouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Releated

Matheus Who

Matheus Who lança single sobre bissexualidade; Ouça “Boys Are Blue”

Matheus Who fala abertamente sobre sexualidade Em turnê solo pelo sudeste, Matheus Costa, da banda Carmen, conhecido como Matheus Who, acaba de lançar um novo single. Falando abertamente sobre sua bissexualidade, o artista lança Boys Are Blue e dá uma outra cara ao projeto. A canção sucede My Best Lover e Deeply. As maiores influências nesta fase […]

Tôrta

Tôrta: Projeto de May Manão faz show de estreia em São Paulo

É a estreia oficial do projeto Tôrta Neste sábado (19), May Manão promove a estreia de seu projeto solo, Tôrta, em show em São Paulo. A apresentação será no Niá, na Vila Clementina, a partir das 20h (horário de Brasília) e promete um espetáculo de synthpop e experimentação. Além disso, o local também contará com o projeto audiovisual […]

%d blogueiros gostam disto: