Com versão acústica e parceria, Dall lança “À Convivência”

Gaúchos lançam versão acústica com participação de Vic Limberger

A Dall lançou uma versão acústica e ao vivo do som “À Convivência”, com participação da cantora Vic Limberger. A música estará disponível em todas as plataformas digitais, bem como o vídeo da apresentação no YouTube.
A letra explora o tema da convivência positiva entre as pessoas, algo que é ao mesmo tempo prazeroso e desafiador.
Musicalmente, o contratempo e a mistura entre pop, funk rock e reggae prevalecem, porém de maneira mais moderada para harmonizar com o formato acústico e a voz suave de Vic.
A música foi produzida por Neni Hx, que também é vocalista, baixista, tecladista e guitarrista da banda.
O trabalho foi e está sendo realizado com o integrante afastado por motivos de viagem, desafio que está sendo documentado pela banda para que os fãs acompanhem.
A mesma situação está ocorrendo no andamento de um outro projeto: um EP que a banda pretende lançar na segunda metade do ano.

Sobre a Dall

O grupo é um projeto musical autoral multiforme, mas único em essência.
A ideia é a harmonização de diversos elementos, gêneros, vozes, instrumentos, arranjos e ideias em uma coisa só.
Amalgama-se o rock, o reggae, o pop, a música eletrônica, o funk e ritmos brasileiros junto a guitarras ostensivas, contratempos, sopros, diferentes vozes e samples.
Pedro Graeff domina a bateria e percussão, enquanto que Rodolfo Deon e Neni Hx variam as guitarras, baixo, teclados e samples. Todo mundo canta.
Com mais de um ano de atuação, a banda apresenta-se regularmente na região metropolitana de Porto Alegre e no estado do Rio Grande do Sul.
Com um EP e um videoclipe já gravados, somam-se mais de 20.000 ouvintes mensais nas plataformas digitais.
Para 2019, a banda lançará o primeiro o single no dia 9 de abril, em parceria com a cantora Vic Limberger.
Além disso, está trabalhando no lançamento de um novo EP para o segundo semestre.
O trabalho está sendo realizado com Neni Hx estando em viagem para fora do estado a maior parte do tempo, desafio que está sendo documentado para que os fãs acompanhem.
A banda tem a ambição de levar harmonia e união àqueles que ouvem, através da valorização de diversos gêneros e ritmos (e, por que não, de ideias), unindo-os para formar uma coisa única.

Letra:

Você me disse até logo
Mas não queria nem pensar
Que os tempos sempre mudam
Portanto quero desvendar

Cheiro, cor e pensamento
Pingo no i, acento no é
E as marcas da tua alma
De histórias e revé(ses)

Diz aí qual é teu nome
Por que vai e por que vem (por que vive)
Se é de humanas ou exatas
Se é de leão ou de virgem

Quero teus vícios e virtudes
Teu troiano e teu aqueu
E não esqueça que nessa dança
Você é você e eu sou eu

Me diz então, se você sente a batida do meu coração
Que é como o seu, sagrado meu
Me diz então, se você sente a batida do meu coração
Que é como o seu, sagrado

Você me disse até logo
Agora pronto pra voltar
Já que os tempos sempre mudam
Vamos focar no que jamais vai mudar

Seja teu sonho ou teu número
Tua luminosidade ou teu breu
Pois há eternidade nos detalhes
E há transitoriedade até nos deuses

Me diz então, se você sente a batida do meu coração
Que é como o seu, sagrado meu
Me diz então, se você sente a batida do meu coração
Que é como o seu, sagrado

Dall

 

Veja o último vídeo do canal Minuto Indie:

 

Deixe uma resposta