Covers que reinventaram músicas (parte I)

Identidade própria e muita qualidade em 3 covers

 

Uma música é como se fosse uma escultura LEGO. Cada pecinha é um elemento. Tudo está no seu devido lugar. Tudo pensado na finalidade que é a obra.

Um cover é quando alguém refaz essa escultura com as próprias peças. Mas alguns artistas vão além — eles reagrupam esses elementos de forma totalmente diferente.

E são eles que mostraremos la lista de hoje.
Confira:

 

3. Clarice Falcão – L’amour Toujours (Gigi D’Agostino)

 

Ninguém seria capaz de imaginar que o hit dos anos 2000, produzido pelo DJ francês Gigi D’Agostino e que tocou em TODO santo lugar, se tornaria uma balada romântica e majoritariamente orgânica. Mas foi exatamente isso que Clarice Falcão fez.

A cantora e compositora brasileira decidiu incluir em seu segundo álbum de estúdio a sua versão do hit eletrônico. O resultado foi surpreendente e conseguiu realçar um dos elementos da música que antes passava despercebido — a letra.

(A versão original pode ser ouvida ao clicar aqui.)

 

2. Baleia – Tardei (Rodrigo Amarante)

No seu projeto solo, Rodrigo Amarante nos apresentou composições espetaculares. Exemplo disso é a melancólica “Tardei”, que também faz parte do repertório da banda carioca Baleia.

A interpretação da Baleia, porém, é bastante diferente do que foi feito pelo ex-Hermano. O timbre feminino, o multi-instrumentalismo característico da banda e a cadência fazem dessa uma das melhores releituras dos últimos tempos na música brasileira.

(A versão original pode ser ouvida ao clicar aqui.)

 

1. Amandla Stenberg – Let My Baby Stay (Mac DeMarco)

Let My Baby Stay” é, talvez, uma das mais belas composições do Mac DeMarco. A faixa, presente no seu álbum de maior sucesso, Salad Days, possui praticamente apenas um violão para acompanhar os versos que são homenagem a sua esposa.

Amandla Stenberg, atriz e cantora, gravou uma versão da música para a trilha sonora do filme Everything, Everything — no qual também atua. R&B, sutil e com uma atmosfera totalmente diferente da de Mac, a interpretação de Amandla é riquíssima. Considerada por muitos, inclusive, melhor que a original.

(A versão original pode ser ouvida ao clicar aqui.)

MI no YouTube

Confira o último vídeo que foi ao ar no nosso canal do YouTube:

Deixe uma resposta