Conheça Ruído Negro, o novo EP da Vagale

Conheça Ruído Negro, o novo EP da Vagale

O trabalho é um contraponto ao último álbum do grupo, Ruído Branco

O quarteto campineiro Vagale trouxe pro mundo o novo trabalho: o EP Ruído Negro. A antítese ao último álbum, Ruído Branco, não se dá apenas no título. Se a identidade visual do trabalho de 2019 contava com várias elementos e referências conectados por elementos eletrônicos, a ideia do novo EP da Vagale é o oposto.

“Resolvemos fazer esse contraste com o álbum anterior e retirar tudo, mantendo exclusivamente elementos eletrônicos”, explica o guitarrista Lucas Duarte.

ENTREVISTA: Conversamos com o cantor Lauv sobre a solidão moderna em tempos de pandemia

AS FAIXAS DO NOVO EP DA VAGALE

Novo EP da Vagale: Ruído Negro

O EP é uma viagem para dentro de si. Para começar o caminho da autorreflexão, “Leve” tem um beat simples e super gostoso de ouvir. A faixa é dessas músicas para escutar no fone e viajar para um lugar só seu, tudo guiado por uma letra sobre deixar os pesos pra trás, liberando sua bagagem.

Com Universa-me, super bem produzida e com referências claras a bandas como Glass Animals e Alt-J, a viagem continua. A faixa alterna momentos de pico total e uma tensão de quem “sente que o tempo é correnteza do mar” com uma série de elementos eletrônicos que pode traduzir a confusão que a gente é.

Com mais um arranjo ousado, Ondular fecha o trabalho deixando claro a identidade do novo EP da Vagale, com um beat acelerado, um riff de guitarra que acompanha o vocal no refrão (ou vice-versa) e – com o perdão do clichê – gostinho de quero mais.

CURTA nossa página no Facebook e SIGA nosso Instagram.

A BANDA

Se você não conhece os caras, está dormindo no ponto. Vagale é uma banda campineira formada por amigos na época do colegial. O álbum de estreia, Puro, foi lançado em 2016. A faixa “Onde a Poeira Ainda Desce” ganhou videoclipe.

Em 2019, Bruno Carlini (Voz e Guitarra); Lucas Duarte (Guitarra); Frederico Brühmüller (Baixo) e Wilian Nunes (Bateria) lançaram o álbum Ruído Branco.

A banda, que já abriu shows de Zimbra, Fresno e Scalene, tem influências claras em seus trabalhos: de nomes como Los Hermanos, Arctic Monkeys, Radiohead e Glass Animals a estilos brasileiros como MPB e Bossa Nova.

MI NO YOUTUBE

Mais notícias no Minuto Indie.

Giovane Codinhoto

Giovane Codinhoto

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: