Confira 5 motivos para ir ao show do Muse no Brasil

A banda britânica Muse volta ao Brasil com presença confirmada em São Paulo dia 09 de outubro.

O Muse tem uma base de fãs bem grande no país, e promete atrair muitos deles para seu show solo no Allianz Parque, que acontece em sequência da segunda participação dos caras no Rock In Rio. Matthew Bellamy, Dominic Howard e Christopher Wolstenholme estão fazendo uma turnê mundial em que divulgam o último álbum de estúdio que traz críticas à modernidade, o Simulation Theory (2018).

Os caras já tiveram várias experiências com o público brasileiro, nem todas sendo as melhores, digamos assim. O Muse já esteve no país em shows solos, abrindo shows do U2 e como headliners em festivais como o Rock in Rio e Lollapalooza. Na edição de 2013 do Rock in Rio, os britânicos mostraram ao que vieram, fazendo uma apresentação sem defeitos. Já na edição de 2014 do Lollapalooza, o vocalista Matthew ficou doente e o show foi comprometido, tendo setlist alterada, pouquíssimos vocais executados e com a transmissão do show vetada.

Já com a turnê que divulgava o álbum “Drones” no ano seguinte, a banda voltou ao país no Allianz Parque para tirar a má impressão que deixou pós Lolla, fazendo um show bastante elogiado, potente e bem executado do começo ao fim. Mas como nem tudo são flores, tiveram um público baixo em relação ao que era esperado. O que foi levado em conta também foi o alto valor dos ingressos. Além disso, houve perda com o comparecimento de fãs que estavam realizando a prova do Enem no mesmo dia.

Com isso, a expectativa com a próxima vinda do Muse em São Paulo é maior. Então já providenciamos uma lista com os motivos para presenciar o espetáculo que a banda faz ao vivo. Segue aí.

  • 1 – Uma das melhores bandas de Rock da atualidade.

    Em 2012, o trio  ganhou o título como melhor banda do mundo pela renomada revista britânica Q. Mesmo não tendo esse mesmo reconhecimento para outros, a banda soube manter o título com mérito desde então, ganhando prêmios importantes do mundo da música e estando sempre em atividade com experimentos sonoros ainda mantendo sua identidade.

  • 2 – Experimentos Sonoros.

    A banda é categorizada pelo gênero de Rock Alternativo, mas sabemos que a cada ano que passa eles mostram o quanto gostam de fazer coisas novas e originais em seu som, e isso já era evidente desde o início. Analisando a discografia da banda, podemos afirmar que o Muse é uma bela fusão de gêneros e experimentos sonoros. Os três integrantes são habilidosos e perfeccionistas, que misturam com primor muitos elementos eletrônicos com o piano, a bateria nervosa de Dominic, o baixo de Christopher, e a guitarra gritante de Bellamy.

  • 3 – Efeitos Visuais.

    A identidade da banda com o tempo veio se modernizando junto com seu som. Isso consequentemente fez com que os efeitos visuais em suas performances fossem mais trabalhados. Muitos fãs e sites já elogiaram bastante o trio com os elementos apresentados ao vivo, e principalmente na atual turnê Simulation Theory, que veremos a grande produção com a estrutura de palco e efeitos especiais. Tudo isso acompanhando a atual era futurista da banda.

  • 4 – Hinos atemporais.

    O Muse entrou em notoriedade com o grande sucesso do álbum “Black Holes & Revelations” de 2006, e desde então é inegavelmente uma das maiores bandas atuais. Isso porque a banda conseguiu emplacar grandes hits no decorrer da sua carreira. Muito por conta de sua originalidade nas composições muitas vezes revolucionárias, e de sua sonoridade inconfundível. Por mais que a cada nova turnê eles apresentam boa parte das novas canções, muitas das mais conhecidas e amadas pelos fãs não são deixadas de lado. E convenhamos que cantar com todas as forças toda a letra de músicas que já fizeram parte de nossas vidas em algum momento, é realmente indescritível e um dos pontos mais altos dos shows. Com certeza você vai vibrar ao som de “Supermassive Black Hole”, “Time is Running Out”, “Supremacy”, “Starlight”, “Uprising”, “Hysteria” e “Knights of Cydonia”.

  • 5 – Performance ao vivo.

    Assim como já mencionado nos tópicos acima, sabemos que a banda é completa e não falha em questão de qualidade sonora ou visual. O Muse é daquelas bandas que valem a pena ver ao vivo por conta das potentes e fortes performances que já são boas por si só. Porém, sempre são elevadas a outro nível com a participação do público seja por flash mobs dando sentido à canção, ou pelos coros emocionados e entusiasmados de fãs fieis. O que é certo, é que a banda sempre vai se esforçar para oferecer a melhor experiência que um show pode dar às pessoas, assim como vimos no Rock in Rio de 2013 e podemos rever logo abaixo.

O Muse é uma banda de alta capacidade para nos dar uma experiência completa de um bom show, então a próxima vinda deles no Brasil é praticamente imperdível, mesmo que esteja em meio a várias outras opções. Bora aquecer nos fones de ouvido e aguardar até setembro, porque eles estão voltando com vontade de dar o melhor como sempre dizem.

Os ingressos já estão a venda no site ou na bilheteria, para comprar online e saber mais informações, clique aqui.

MUSE – SIMULATION THEORY WORLD TOUR
REALIZAÇÃO: LIVE NATION
SÃO PAULO
Data: 09 de outubro de 2019
Local: Allianz Parque
Endereço: Av. Francisco Matarazzo, 1705 – Água Branca
Abertura da casa: 17h
Show do Muse: 21h
Classificação etária: 15 anos. Menores a partir de 08 até 14 anos, apenas acompanhados dos pais/responsáveis legais.

Mais notícias sobre o Muse no Minuto Indie.

Confira o último vídeo do canal Minuto Indie:

Deixe uma resposta